EXPOSIÇÃO REVELA OBRAS DE JOVENS COM SÍNDROME DE DOWN

Tamanho da letra () Diminuir fonte Aumentar fonte



TATIANE RIBEIRO




"O que é a arte e quais são seus limiteS" são questões que Jacob Klintowitz se inspirou ao fazer a curadoria da exposição "A Arte Simplesmente Acontece".
A mostra, que está aberta ao público no Espaço Cultural Citi até 19 de outubro, traz 39 obras produzidas por adolescentes com Síndrome de Down e por artistas que deram oficinas de criatividade a esses jovens, como Claudio Tozzi, Isabelle Tuchband, Yutaka Toyota, Silvana Gualdi, Gustavo Rosa, Eduardo Iglesias, Inácio Rodrigues, Marysia Portinari e Verena Matzen.
"A união da arte de alto padrão com a expressão de artistas anônimos dá o âmbito para perguntaS que a humanidade faz há mais de cem anos", explica Klintowitz.
"O artista reconhecido parte da história da arte, de técnicas, de movimentos pioneiros, materiais, filosofias e conceitos atuais de cultura. Já o jovem com Síndrome de Down ignora tudo isso e parte simplesmente da sua necessidade emocional. O resultado é interessantíssimo.
"As obras selecionadas são de trabalhos realizados desde 2007 por jovens que fazem parte do Instituto Olga Kos de Inclusão Social. "Selecionei o que tinha de mais instigante, forte e inovador do ponto de vista visual", afirma Klintowitz.
A ideia é mostrar como a obra dos artistas dialoga com a dos adolescentes. "As pessoas com Síndrome de Down pintam e desenham seu mundo particular, como, por exemplo, casa e família. Após o contato com o artista e o conhecimento sobre iconografia o seu repertório é ampliado. Passam a desenhar objetos, natureza, imagens abstratas", diz Klintowitz. Da mesma forma, a expressão pura também influencia o artista. "Alguns me confidenciaram que o contato com a liberdade dessas pessoas trouxe uma renovação para eles.
"Para os jovens, a oportunidade em trabalhar a expressão artística tem também função terapêutica. "Sinto muita alegria ao pintar", conta Vanessa Sanches de Oliveira. "Ela passou a se interessar mais por arte e pedir para visitar exposições", conta o pai, Celso Sanches.


 


LEIA A MATÉRIA COMPLETA:  http://folha.com/no1146350


 

  • INDIQUE PARA UM AMIGO

Rua Tebas, 199 - Jardim Brasil - CEP 04634-030 - SP - Zona Sul - Tel: (11) 5034-8928 - cede.sp@terra.com.br